minimo produto viavel -

Você sabe o que é um MVP?

Quem tem o empreendedorismo pulsando nas artérias ou gosta de criar diversos produtos e processos, deve estar sempre por dentro de todas as fórmulas, técnicas e procedimentos usados pelos grandes players do mercado, especialmente em sua fase inicial de operações. A sigla que você irá conhecer hoje é MVP (Minimum Viable Product, ou, em português, Produto Minimamente Viável): entenda o que significa esse termo e qual o diferencial que ele pode fazer no sucesso do seu negócio!

Essa técnica tem 3 letras e ajudou gigantes como Google, Whatsapp, Instagram, Facebook, Apple e Dropbox a se consolidarem em seus segmentos, sem gastarem horrores nos períodos iniciais.

O Produto Mínimo Viável – ou Minimum Viable Product (MVP) – é a versão simplificada de um produto final de uma startup ou empresa que está iniciando. A partir dela, o empreendedor ou o criador do serviço ou produto vai oferecer o mínimo de funcionalidades com o objetivo de testar o encaixe do produto no mercado.

Produto Mínimo Viável, o mínimo para rodar

O MVP é um conjunto de testes e funcionalidades primárias feitas para validar a viabilidade do negócio. Sendo assim, você aplica o esforço incial menor, testa, vê se faz sentido manter aquela rota, antes de investir mais esforço ou dinheiro. Apesar de ser trabalhado com o mínimo de recursos possíveis, ele precisa manter sua função de solução para a qual foi criada e entregar valor ao cliente.

A ideia do MVP é que você aprenda o mais rápido possível qual o produto ideal para seu cliente. Não interessa se ele está fazendo isso de forma manual ou da mais tecnológica possível. O ponto mais importante é se ele entrega valor ou não”, afirma Sulivan Santiago, líder da área de tecnologia da aceleradora ACE, em São Paulo.

Grande parte do fracasso de algumas startups com propostas inovadoras é a falta dessa validação. Quando descobrem o que faz sentido para as pessoas já acabou o dinheiro, a energia, já acabou os recursos e ela quebra. Esta é uma fala comum entre CEOs e lideres do mercado inovador.

3 passos simples para criar e melhorar seus MVPs

Eles são os seguintes:

  1. Definir a proposta de valor – Entenda realmente o que você quer entender deste teste, quais são os resultados positivos e negativos esperados para dar continuidade.
  2. Testar a resposta do mercado – Existem muitas formas de validar a ideia. Uma delas é fazer um teste alpha, que consiste em lançar o produto ou serviço para um público controlado. Já no teste beta, divulga-se o MVP para o público geral.
  3. Iterar – Valide os resultados do teste em relação aos envolvidos e ao objetivo do produto ou serviço que está lançando. Caso seja necessário, faça mais teste, o importante é não avançar sem ter certeza do que você está investindo realmente trará o esperado.


Entenda que tudo que é lançado, sempre terá correções, raramente algo é feito e lançado 100% em seu primeiro estado. Esta é uma “falha” que muitos querem corrigir, mas, mais importante que lançar perfeito, é melhorar sempre, este é um bom passo e método para que você consiga testar e evoluir controladamente.

Publicado por

Fábio G. Silva

Formado em Business Marketing pela Ohio University, Gestor de Pessoas pela PUC Minas, Especialista em Desenvolvimento Web pela PUC Minas e Produtor Multimídia pela UniBH. Atua como Consultor de Marketing Digital em empresas privadas de diversos segmentos e nos tempos livres é fotógrafo, viajante no mundo, CEO na Tricks (Guia Radical), blogueiro no CV do Fábio e ainda pratica esportes radicais.