Core Web Vitals - Conheça sobre essa atualização que trabalha diretamente com a experiência do usuário

Core Web Vitals: conheça a importância dessa novidade do Google para o seu SEO

Otimizar continuamente o site para melhorar a experiência do usuário é essencial. O Google tem apontado vários caminhos para isso. A chegada dos Core Web Vitals ajudará ainda mais a identificar oportunidades de melhoria.

Isso ocorre porque, basicamente, os Core Web Vitals fazem parte de uma iniciativa do Google que oferece diretrizes sobre todos os índices de qualidade considerados essenciais para a experiência do usuário.

Continue lendo para saber o que são os Core Web Vitals, incluindo os três pilares que os caracterizam, e como eles podem ajudar a aprimorar a experiência do cliente no ambiente virtual.

Entenda o que é Core Web Vitals

É o conjunto de métricas que os algoritmos do Google usam para avaliar a navegabilidade de uma página.

Elas começaram a ser desenvolvidas em maio de 2020 e desde então foram integradas ao algoritmo do mecanismo de busca.

O Core Web Vitals reúne os pontos centrais quando se trata de proporcionar uma ótima experiência de navegação aos visitantes de blogs e sites.

Esse conceito é dividido em três métricas principais: Largest Contentful Paint (LCP), First Input Delay (FID) e Cumulative Layout Shift (CLS).

Os tópicos a seguir esclarecerão todas as informações sobre cada métrica. Ao final deles, você saberá o que fazer para melhorar suas táticas de Inbound Marketing.

Largest Contentful Paint (LCP)

Esta é uma métrica que determina o tempo de carregamento de todo o conteúdo da página. Pode ser traduzido como “impressão de conteúdo”.

O LCP mede o tempo necessário até que o maior elemento da página apareça na tela do visitante.

Esse tempo pode ser afetado pelo código JavaScript, tempo do servidor ou CSS, entre outros elementos.

O Google recomenda que o LCP fique abaixo dos 2,5 segundos.

First Input Delay (FID)

O FID mede quanto tempo leva para o conteúdo do site ser completamente renderizado.

A contagem começa a partir do momento em que o usuário clica no link do site presente na SERP até o ponto em que o site está totalmente pronto para ser navegado.

O mais recomendado é que os elementos clicáveis sejam totalmente carregados em, no máximo, 100 milissegundos.

Esse tempo é o ideal para não prejudicar a experiência do internauta e colocar o site em destaque no rankeamento.

Cumulative Layout Shift (CLS)

Essa métrica mensura a quantidade de mudanças inesperadas de layout. Em uma tradução literal, seria a mudança cumulativa de layout.

O layout de um site é composto por vários elementos, como:

  • Botões;
  • Espaço para anúncios;
  • Links;
  • Guias.

Por isso, às vezes o carregamento não é uniforme. A métrica não se refere ao tempo que o carregamento leva, mas ao número de mudanças da página nesse contexto.

Quanto mais novas alterações, maior é a pontuação de CLS. Para esse cálculo, o navegador considera as dimensões da janela de visualização e o modo como os elementos se movimentam nela quando há alterações.

Entre as razões mais comuns para um CLS negativo, podemos citar HTML mal compactado, imagens mal dimensionadas e fontes que passam por modificações.

Confira abaixo agumas métricas para sua análise de benchmark

 BOMMELHORIAS NECESSÁRIASRUINS
LCP<=2,5s<=4s>4s
FID<=1000ms<=3000ms>3000ms
CLS<=0,1<=0,25>0,25
TBT0-200ms200-600msMais de  600ms
Tabela de CWV – SEO

Como o Core Web Vitals impacta a experiência do usuário?

Assim como a maioria das últimas atualizações do Google, a inclusão do Core Web Vitals no algoritmo é um passo para melhorar a segurança e a experiência do usuário no ambiente digital.

Isso não apenas leva a mais resultados orgânicos. De acordo com o próprio Google, melhorar os tempos de carregamento pode aumentar as taxas de conversão consideravelmente.

Além disso, os navegadores classificam cada vez mais negativamente sites sem segurança e sem HTTPS. Isso impacta negativamente as conversões e a confiança geral do consumidor.

Lembre-se que não é só o site que precisa se adaptar às atualizações do site de buscas: conteúdos de marketing no ambiente online, como landing pages e anúncios, também serão afetados.

Por isso é importante utilizar ferramentas que proporcionem uma experiência de qualidade e segurança, com páginas mobile responsivas, links HTTPS e em conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Conclusão

Em última instância, o Core Web Vitals representa uma evolução nos parâmetros de SEO e na qualidade da navegação pela web como um todo.

Tanto as marcas quanto os consumidores vão se beneficiar grandemente com as novas métricas.

Portanto, fique atento ao CLS, FID e LCP para ter a certeza de que o seu site é o melhor possível.

Foto: Rajeshwar Bachu em Unsplash

Publicado por

Fábio G. Silva

Formado em Business Marketing pela Ohio University, Gestor de Pessoas pela PUC Minas, Especialista em Desenvolvimento Web pela PUC Minas e Produtor Multimídia pela UniBH. Atua como Consultor de Marketing Digital em empresas privadas de diversos segmentos e portes. Também aproveita o tempo livre fotografando pessoas e paisagens enquanto viaja o mundo e pratica esportes radicais. Fundador da Tricks (Guia Radical) e Digitow e blogueiro no CV do Fábio.