Veja o que é segmentação geográfica, os exemplos, para que serve e por fim, os passos para implementar ela no seu negócio

O que é segmentação geográfica e quais suas vantagens

A segmentação geográfica é uma ação que pode beneficiar o seu negócio em vários pontos. Nesse sentido, ela pode ser ideal para empresas que querem se aproximar mais do seu público e realizar operações mais eficientes de marketing.

Do que se trata e para que serve?

Para começar, essa segmentação trata de uma estratégia que usa para separar o mercado. Nesse sentido, ela é feita sem deixar de levar em conta as características de cada local de forma ágil. Ou seja, é preciso respeitar as diferenças entre cada tipo de público.

Qual a função?

A função dessa tática é definir um nicho dentro do foco de atuação da empresa. Dessa forma, dá para operar de modo mais fiel em relação ao seu público. Afinal, as ações são pautadas com as particularidades de cada região em mente.

  • Local;
  • Regional;
  • Nacional;
  • Internacional.

São esses os quatro níveis que se costuma fazer a segmentação do mercado da companhia. Assim, torna-se possível fazer uma pesquisa a fim de saber os costumes e quais serviços as pessoas mais usam.

Quais tipos de segmentação geográfica existem?

Além dos níveis, dá para ter ramificações de vários tipos dentro dessa estratégia. Dessa maneira, a empresa pode montar o perfil do seu consumidor com base em algumas características. Por exemplo, algumas delas são:

  • Renda;
  • Idade;
  • Sexo;
  • Raça.

E não para por aí, já que dá para levar em conta outros atributos, como o tamanho da família. Do mesmo modo, dá para dividir por nacionalidade, ocupação e até mesmo religião.

A importância de fazer essa segmentação

De início, vale dizer que essa ideia impacta de forma direta o setor de marketing. Portanto, a importância de fazer uso dela se dá pela chance de explorar novas estratégias. Ou seja, dá para analisar o público-alvo e sua demanda.

Isso faz com que as ações sejam feitas de forma personalizada com base nas necessidades desse nicho. Por fim, a intenção vai depender dos objetivos a se cumprir com a utilização desse conceito.

Quais são os benefícios da segmentação geográfica?

Em resumo, pode-se dizer que a segmentação gera várias vantagens para quem aplica na prática. Nesse sentido, vale citar uma melhor gestão de gastos, aumento do lucro e outras como:

  • O setor de marketing passa a atuar com maior eficiência;
  • Maior respeito ao clima e outras características regionais;
  • Relação mais próxima com o cliente.

Outro benefício que ganha muito destaque é a definição de um público-alvo e seu nicho. Como resultado, obtém-se uma produção sob demanda e isso leva a uma melhor gestão de estoque.

Os passos para fazer a segmentação na prática

De modo geral, a segmentação geográfica pode ser muito vantajosa para o seu negócio. Ainda assim, podem surgir dúvidas sobre como usar na prática. Então, agora você vê três passos para fazer isso de forma simples:

  • Criar um bom planejamento estratégico;
  • Definir e achar as personas;
  • Transformar tudo em ações de marketing.

Além dessas dicas, a tecnologia é muito útil na aplicação desse conceito. Por exemplo, é comum as empresas usarem mapas de calor, analytics de produto e geomarketing.

Criar um bom planejamento estratégico

O primeiro passo trata de criar um plano, como em qualquer decisão que envolva estratégia. A princípio, é crucial definir os objetivos junto com a equipe da sua empresa.

E esse não é o único ponto a ser abordado numa reunião. Nesse sentido, é comum falar sobre o orçamento disponível no seu negócio para aplicar a tática. Por último, o consumidor também entra em pauta para entender como falar com o público.

Definir e achar as personas

A segmentação geográfica tem relação com as personas, que são como o perfil de cliente ideal. Entretanto, mais importante do que definir isso é tentar achar as pessoas com características reais.

Com isso, é normal estabelecer o consumidor e o nicho para produzir de forma personalizada. Portanto, é preciso levar alguns pontos em conta como hobbies, profissão e hábitos dessas pessoas.

Transformar tudo em ações de marketing

Este passo é a forma de colocar em prática todos os dados que se coletou. Afinal, uma boa ação de marketing depende, acima de tudo, de informações precisas. Dessa forma, torna-se possível fazer uma operação mais eficiente.

Isso não serve só para momentos pontuais, como também para campanhas um pouco mais longas. Então, é a consolidação dos dois passos anteriores e o que define como a companhia conversa com o seu público-alvo.

A segmentação geográfica e o crescimento do negócio

Como deu para notar, essa medida é crucial para que uma empresa possa crescer. Antes de mais nada, porque ela coloca o consumidor como foco em vários pontos essenciais.Os benefícios não poderiam ser poucos, já que se levam em conta os hábitos. Além disso, é gerada a chance de fazer a companhia aprender mais e ser mais próxima do cliente. Como resultado, a produção se torna mais eficaz e exclusiva para o usuário.

Imagem de stokpic por Pixabay

Publicado por

Fábio G. Silva

Formado em Business Marketing pela Ohio University, Gestor de Pessoas pela PUC Minas, Especialista em Desenvolvimento Web pela PUC Minas e Produtor Multimídia pela UniBH. Atua como Consultor de Marketing Digital em empresas privadas de diversos segmentos e portes. Também aproveita o tempo livre fotografando pessoas e paisagens enquanto viaja o mundo e pratica esportes radicais. Fundador da Tricks (Guia Radical) e Digitow e blogueiro no CV do Fábio.