O consumidor do futuro está sempre conectado a internet e a tecnologia, portanto, este deve ser o foco do mercado para atendê-lo

Quem é o consumidor do futuro? Descubra quais são suas características e o que esperar

Saber quem é o consumidor do futuro é ideal para que as empresas saibam qual estratégia tomar nos próximos anos. Assim, ele é a pessoa que fica de olho nas notícias e que usa a mais alta tecnologia no seu dia a dia. Então, saiba como conquistar este cliente.

Veja também estes conteúdos:

Quem será o consumidor do futuro?

A chamada geração millennials são os principais fregueses desse tipo, de acordo com estudo da WGSN. Além deles, a Z também ganha destaque por ser ainda mais ligada que estes primeiros. 

Saiba que a palavra de ordem para ambos é conexão. Isto porque, este perfil faz parte de uma comunidade que nasceu em meio a tecnologia ou aprendeu a viver nela, em um mundo conectado e global.

Estão sempre a um clique de tirar qualquer dúvida que tenham, porque possuem uma rede de suporte e comunicação. Com isso, buscam um contato de perto com as marcas e produtos, conhecendo sua história, valores, missão e até mesmo os erros. 

Por serem muito mais conectados, já conhecem muito bem o produto que precisam e a empresa onde compram. Dessa forma, tem uma visão crítica e analítica do mundo, se preocupam com o consumo, como ele afeta o ambiente, a sociedade e sua vida pessoal. 

Como se comportam as diferentes gerações?

Para entender como eles agem, é essencial usar o marketing de conteúdo como estratégia para atrair e conhecer quem é o consumidor do futuro. Então, as gerações se dividem em épocas e essa categoria varia, mas no geral se define assim: 

  • 1940 e 1960 – Baby Boomers;
  • 1960 e 1980 – Geração X;
  • 1980 e 1995 – Geração Y/Millennials;
  • 1995 e 2010 – Geração Z;
  • A partir de 2010 – Geração Alpha.

Baby Boomers 

São quem mais possuem riqueza e poder de decisão hoje em dia. Contudo, não fazem grandes mudanças, dando prioridade a segurança e estabilidade.

Geração X

Com alto poder de consumo, essa comunidade usa sua condição financeira para aproveitar da melhor forma possível. Mas, não tem muito acesso à internet e confiam mais no que é físico, como dinheiro e lojas. 

Millennials

Nasceu em um mundo sem internet, mas aprendeu a viver com ela. Bem como, é uma população ativa na economia, conectada ao mundo digital e cheia de conhecimento.

Geração Z

Pessoa que nasceu na era digital, apesar de serem muito jovens, essa geração criou um senso crítico e de responsabilidade. 

Alpha

Mesmo que ainda não estejam, de fato, no mercado de consumo, já são alvo de estratégias de marketing. Assim, também estão na mira e deve-se conhecê-los melhor desde já.


Foto: A geração Z está dominando o mercado de consumo hoje.

Como será o consumidor do futuro?

A princípio, vindos de um período de pandemia, o consumidor do futuro está preocupado com questões sociais, ambientais e de tecnologia. Então, eles se dividem em quatro grupos: 

  • Preditores;
  • Novos românticos;
  • Condutores; 
  • Impossíveis.

Os preditores tem como traço o foco nas ações, buscam soluções, bem como serviços simples e certos. Enquanto isso, os novos românticos focam na melhoria de vida, se interessa por sustentabilidade, valores, saúde emocional e corporal.

Pessoas do grupo condutores fazem várias coisas ao mesmo tempo e desejam flexibilidade. Por fim, os impossíveis, tem foco em temas sociais e de saúde mental, voltado ao bem-estar.

Quais as tendências do consumidor do futuro?

O principal traço de perfil é a compra por meios digitais. Assim, apesar de diferente do comércio físico, o mercado eletrônico oferece um serviço pessoal com várias experiências aos usuários, por ser prático, de fácil acesso e hoje, já é uma das opções mais usadas.

Acima de tudo, a escolha de quem compra está muito mais ligada com temas sociais, de meio ambiente e economia. Isso porque, tem acesso às informações da empresa e dos produtos. Além disso, possui uma visão crítica e ampla sobre vários assuntos. 

Um fator muito importante nessa nova era é gerar confiança, já que eles estão em busca da verdade. Assim, com novas medidas de proteção de dados digitais e com o público muito mais interessado, conquistar os clientes por meio da segurança é essencial. 

Como chegar ao consumidor do futuro?

Saiba que conhecer muito bem o cliente é o primeiro passo para entender quem é o consumidor do futuro. Então, a era digital é a da verdade, da nitidez e portanto, para uma relação de sucesso é necessário: 

  • Entender o perfil do cliente;
  • Apresentar a marca, os valores e objetivos;
  • Prestar atendimento pessoal para cada caso;
  • Atender as necessidade e manter o cliente próximo;
  • Observar as tendências de mercado.

Conquistar um freguês não é tarefa simples, a empresa deve investir em ações para fidelizar com promoções. Da mesma forma, um atendimento único mantém o cliente comum, quanto mais única for a relação, maior a chance de proximidade.

Mas como lidar com o consumidor do futuro?

Seja quem for, sem dúvida, vai mudar o mercado. Assim, é bom se preparar, pois esta é uma geração importante e que tem um perfil muito mais engajado para comprar do que as hoje. Portanto, é fundamental conhecê-lo e entender as suas prioridades como cliente.

Perguntas frequentes

Como será o consumidor do futuro?

O consumidor do futuro quer ter todas as expectativas atendidas e busca ter cada vez mais controle sobre as marcas alinhadas.

Como será o consumidor do futuro diante de tantas novas tecnologias?

A expectativa é receber um bom atendimento e sair satisfeito com o serviço ou o produto que vai adquirir.

Qual foi o principal impacto da mudança dos consumidores para o digital?

Com a internet, o público passa a ter um contato mais democrático com as marcas e deseja uma relação mais sincera entre as duas partes.

Foto criada por snowing – br.freepik.com

Publicado por

Fábio G. Silva

Formado em Business Marketing pela Ohio University, Gestor de Pessoas pela PUC Minas, Especialista em Desenvolvimento Web pela PUC Minas e Produtor Multimídia pela UniBH. Atua como Consultor de Marketing Digital em empresas privadas de diversos segmentos e portes. Também aproveita o tempo livre fotografando pessoas e paisagens enquanto viaja o mundo e pratica esportes radicais. Fundador da Tricks (Guia Radical) e Digitow e blogueiro no CV do Fábio.