Conheça os principais desafios presentes na jornada de quem está empreendendo sozinho e como superá-los com foco e garra

Os principais obstáculos no caminho de quem está empreendendo sozinho

Não são poucos os desafios para quem está empreendendo sozinho. Afinal, tal iniciativa exige muita confiança em si mesmo e no próprio negócio. Além disso, o sucesso não é garantido, mas estar preparado para os obstáculos que virão, de fato, facilita o processo.

Os maiores desafios de quem está empreendendo sozinho

Muitos sonham em ter a própria empresa e conduzi-la só. No entanto, nem todos tem essa coragem, mas os que a possuem são chamados de solopreneur, que é a pessoa que:

  • Lança o próprio negócio;
  • Traça estratégias;
  • Gerencia todas as etapas e processos.

As dificuldades existem, sem dúvida, já que exige muito foco do empreendedor que por estar sozinho, pode se sentir sobrecarregado muitas vezes.

Só que também há muitos pontos positivos em se lançar no mercado por conta própria. Por exemplo, nesse cenário, a pessoa tem total liberdade em sua tomada de decisão. Assim, pode elaborar projetos de acordo com os seus planos e vontades.

Caso esteja empreendendo sozinho, esse artigo é para você. A fim de ajudá-lo a se preparar, confira a seguir, os principais desafios que vão surgir em sua jornada como empreendedor.

Finanças deve ser ponto de atenção

Aqueles que iniciam um negócio próprio, não contam com um salário fixo, a renda é instável. Por isso, planejar-se aqui é essencial, para garantir que haja fluxo de caixa até que o dono comece a ter lucros.

Quando se trata de produtos digitais, é mais simples calcular a quantia necessária para manter a empresa. Afinal, é só criar o item e disponibilizá-lo na internet. No entanto, mercadorias físicas exigem mais etapas.

Suponha que você venda cursos online sobre marmita fitness. Dessa forma, é preciso cuidar:

  • Das despesas com equipamentos de áudio, gravação e edição;
  • Custos com divulgação, como anúncios pagos, blog e mais;
  • Gastos com internet, energia, água.

Definir nicho e oferta é essencial para quem está empreendendo sozinho

O passo inicial aqui é criar uma lista de atividades que você gosta e outras em que possui domínio, ou seja, áreas em que é realmente bom. 

Entenda que o objetivo aqui é escolher um nicho que tenha uma demanda que seja capaz de suprir as suas despesas e ainda gerar lucros. Afinal, não adianta oferecer um serviço ou produto em que poucas pessoas tenham interesse.

Para isso, a dica é usar o Google Trends, ferramenta que mostra os assuntos mais buscados na internet. 

Você pode mensurar o período da pesquisa, o ideal é filtrar os temas mais procurados no último ano. Assim, o empreendedor não se prende a eventuais necessidades pontuais. 

Administrar o tempo e negócio

O foco no início do empreendimento deve ser total. De fato, isso significa que muitas vezes, aquele que está empreendendo sozinho trabalha mais do que oito horas por dia. 

Dito isso, criar uma rotina diária e segui-la é a melhor opção para ser o mais produtivo possível e ajuda a gerir o próprio tempo. 

Para cumprir todos os prazos e manter os clientes satisfeitos, busque otimizar as tarefas com o auxílio da tecnologia, isto é, integre softwares ao seu negócio. 

Quando usados da forma correta, esses recursos podem tornar o seu dia mais prático, o trabalho mais ágil e até mesmo, ajudar a economizar tempo, bem como dinheiro.

É preciso saber gerenciar o negócio para seguir empreendendo sozinho

Aquele que decide trabalhar só, precisa ter conhecimento sobre diferentes setores. Afinal, para ter sucesso, o empreendedor precisa ter uma visão ampla da própria empresa, conhecer os desafios e criar soluções para cada um deles, do marketing até as finanças.

Dê especial atenção à gestão financeira do seu empreendimento. Pois melhorar nessa área é garantia de ter um negócio próspero e em constante crescimento. 

Não esqueça da publicidade

Quem está empreendendo sozinho precisa ser visto, para tal, é necessário investir em divulgação. Há diversas ferramentas que podem ajudá-lo nisso como:

  • Criar um blog;
  • E-mail marketing;
  • Redes sociais.

Saiba que o tipo de canal usado depende da sua marca e do público que deseja atrair. Por isso, tenha isso definido antes de criar o seu método, a fim de gerar o máximo de engajamento.

8 dicas para quem está empreendendo sozinho

Esse não é um caminho fácil, no entanto, isso não é motivo para desistir mesmo antes de começar. Por isso, use as sugestões a seguir para se estruturar e se manter firme em sua empreitada:

  1. Estude a área de mercado em que deseja atuar;
  2. Tenha um ótimo plano de negócios;
  3. Seja paciente, os bons resultados não são imediatos;
  4. Formalize a sua situação;
  5. Use a internet a seu favor tanto nas vendas, quanto na divulgação da sua marca;
  6. Crie uma relação bacana com os seus consumidores;
  7. Monitore as suas ações;
  8. Faça planos pensando no futuro.

Não tenha medo, arrisque-se

Quem já está empreendendo sozinho, sabe que essa não é uma jornada simples. No entanto, o medo de não dar conta ou ainda, o receio do fracasso, acaba desestimulando muitos que sonham em trilhar esse caminho. 

Insegurança é normal, faz parte do processo, mas nem por isso, pode ser um impedimento para alcançar aquilo que deseja. Portanto, empreender pode ser difícil, mas não impossível.

Para criar mais confiança, conheça o mercado, estude os riscos e se prepare de todas as formas. Com esforço e trabalho duro, o sucesso estará garantido. 

Publicado por

Fábio G. Silva

Formado em Business Marketing pela Ohio University, Gestor de Pessoas pela PUC Minas, Especialista em Desenvolvimento Web pela PUC Minas e Produtor Multimídia pela UniBH. Atua como Consultor de Marketing Digital em empresas privadas de diversos segmentos e portes. Também aproveita o tempo livre fotografando pessoas e paisagens enquanto viaja o mundo e pratica esportes radicais. Fundador da Tricks (Guia Radical) e Digitow e blogueiro no CV do Fábio.