Você está mudando, sua profissão e seu emprego também

Esqueça sua profissão, sua faculdade já é coisa do passado

Este não é mais um daqueles textos que dizem para você largar tudo e viver uma vida sabática, sem trabalhar no estilo nômade. Muito pelo contrário, a ideia principal deste texto é que devemos trabalhar e seguir a vida e a carreira que o mundo nos providência.

E não, não falei para você deixar de fazer faculdade. No final do texto entenderá meu raciocínio. 🙂

Só para contextualizar quem ainda não conhece o termo “tirar um ano/período sabático” é quando a pessoa decide não trabalhar e se conhecer mais como pessoa e desejos reais antes de agir novamente.

As pessoas geralmente fazem um ano sabático após um longo período de trabalho e quando precisam repensar algo, descansar, cuidar de familiares ou então colocar um projeto pessoal em prática.

Mas o ponto aqui é outro

Tem hora que “sustentar” uma amizade pesa, tem dias que você não quer almoçar, tem dias que você não quer levantar da cama. Tem horas que o emprego que você amava, a carreira dos seus sonhos ficam parecendo um fardo muito pesado para carregar. E parece que cada dia que passa, traz a sensação triste e pesada de que foi um dia a menos.

Se você ainda está lendo, neste momento está querendo saber onde quero chegar, certo? Então vamos lá!

Tudo muda!

Isso mesmo, nossas necessidades, nossos caminhos, nossas roupas, nossas amizades, tudo muda, tudo evolui e tudo fica diferente.

Por quê nossa vida profissional também não iria ficar? Por quê estudar quatro anos para trabalhar em um emprego por três e perceber que não era o que você queria? Talvez você até queria durante uma época, mas como evoluímos constantemente, esse desejo é mutável.

Então se você formou e decidiu que não era aquilo, você não irá recomeçar.  Você estará continuando.

Sua bagagem cultural e de experiências não são substituídas e te tornam uma pessoa 1% melhor a cada dia. Já dizia um grande amigo Pedro Gonçalves.

A ideia não é que você pare de estudar, e sim o inverso. Você está aprendendo e, evoluindo constantemente. Já reparou, que, quanto mais você aprende, menos você sabe? Quanto mais é ampliado seu conhecimento, mais você entende que aquilo é uma pequena parte de um todo.

Passei por estudos diferenciados, como produção multimídia, desenvolvimento de aplicações web, gestão de pessoas, marketing, vendas e agora tenho estudado mais intensivamente desenvolvimento pessoal.

Pode não parecer, mas cada pedacinho da sua vida formou sua opinião de hoje e isso te torna diferente e único.

Ficar preso em algo que você fez ou era bom no passado não vai te fazer evoluir

Lembre-se desta frase.

What got you here won’t get you there

Traduzindo para o português

O que te trouxe aqui não te levará lá (para onde você deseja no seu próximo nível)

Este é tema do livro de Marshall Goldsmith, que conta como ter ainda mais sucesso. Vale a leitura.

Não só em relação à estudos mas em processos e estilos de vida. Vejam o caso de Táxi vs Uber. O taxistas evoluíram, chegaram longe, mas o que trouxe eles até ali, não deixaram vencer o que tinha para eles no futuro. Então foi necessário readaptar a realidade do momento.

E quando falamos do emprego, cargo e profissão, imagine isso mais como uma carreira. Mas o que tem de tão diferente neste termo? Carreira pode ser definido como seu trajeto percorrido e que ainda irá percorrer profissionalmente. É algo ininterrupto e que pode ter ramificações das mais variáveis.

Carreira não é começar como trainee, júnior, pleno e chegar a sénior em um cargo. É você ter uma participação ainda maior, tendo poder de escolha e decisão e conseguindo gerar resultados que dependem de uma especialidade que você adquiriu ao longo da vida. Cargos são temporários e são nomes dados para categorizar um tipo de trabalho. Mas somos mais que isso, somos mais do que executores de clicks (no caso do digital).

Identifique se você está feliz onde você está agora e quais são seus objetivos de vida e de carreira e prossiga.

5 sinais de que você já não é mais feliz fazendo o que faz

Com o passar do tempo na mesma profissão você começa a pensar que escolheu a profissão ou o cargo errado. Existem sinais que deixam isso mais fácil e claro de se perceber.

Devemos ficar atento a essas características pois as mesmas podem te fazer adoecer por conta da situação.

Money, cash, dinheiro, bufunfa e “faz me rir”

Sua única motivação de está ali diariamente fazendo seu trabalho é para todo mês receber seu salário.

Acorda desmotivado

Toda segunda-feira bate aquela bad vibe, de levantar e ter que fazer as mesmas coisas novamente. Lembre-se, em relação a atividades, se você se sente mal por causa do ambiente ou pessoas, não é necessariamente a profissão.

Fácil irritação e agressividade

Quando você já não tem paciência para fazer nada e nem com as pessoas ao seu redor. Diariamente desconta as suas frustrações em cima dos seus familiares e colegas de trabalho.

Não tem objetivos a longo prazo

Já faz tempo desde seu último planejamento e já não faz mais metas nem plano de carreira. Desistiu ou esqueceu dos seus sonhos e apenas está sobrevivendo ao invés de viver.

Adoece com frequência

Este é um sinal seu organismo está dando uma resposta ao sofrimento psicológico que está passando. Preste atenção aos sinais pois eles podem ser uma indicação de que está na hora de mudar.

Mude!

A mensagem mais importante que quis passar com este texto é que ninguém é fixo e criado para ser apenas uma “coisa” e que você pode, sim, mudar, somar e criar novas habilidades e gostos.

Esqueça aquele cargo da CLT do seu último emprego e faça aquilo que você sabe fazer, baseado em sua experiência de vida.

E se você é um gestor ou um responsável de recrutamento e seleção, evite olhar apenas títulos acadêmicos, pois nem todos que formam, realmente aprendem.

Continue aprendendo, mudando e evoluindo. Sempre para melhor!

Publicado por

Fábio G. Silva

Formado em Business Marketing pela Ohio University, Gestor de Pessoas pela PUC Minas, Especialista em Desenvolvimento Web pela PUC Minas e Produtor Multimídia pela UniBH. Atua com Marketing Digital em empresas privadas de diversos segmentos e nos tempos livres é fotógrafo, viajante no mundo, CEO na Tricks (Guia Radical), blogueiro no CV do Fábio e ainda pratica esportes radicais.