Confira neste guia completo tudo sobre o SEO, incluindo as diferenças comparado ao SEM e como ele pode ajudar sua página

O que é SEO e como usá-lo em uma página na web?

O SEO é o conjunto de técnicas que se usa hoje em dia na internet. Porém, é um assunto que requer muita pesquisa para saber o jeito certo de aplicar. Portanto, vale a pena ver o guia completo que trata de vários pontos cruciais sobre essa forma de otimizar conteúdo.

Veja também estes conteúdos:

Você sabe o que significa Search Engine Optimization?

Para começar, é esse o nome a que se refere a sigla dentro do mundo digital. Ou seja, Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa. Assim, é uma ferramenta feita de técnicas para colocar uma página entre os melhores resultados do Google.

Tudo isso acontece em questão de segundos, a partir do momento em que você pesquisa algo. Em seguida, o buscador exibe o que ele considera um conteúdo relevante.

Essas medidas têm a função de tornar o site mais otimizado nas pesquisas. Como resultado, esses portais ultrapassam os outros e aparecem logo na primeira página do Google. Por fim, as técnicas se baseiam em três processos para dar informações:

  • Rastreamento ou Crawling;
  • Indexação;
  • Busca.

Como são os três processos do SEO na prática?

O primeiro desses processos é pelo qual o Google identifica as páginas. Em seguida, ele trata de enviar os resultados para a lista requisitada pela busca. Dessa forma, os robôs do Googlebot determinam alguns dados importantes por meio de algoritmos.

A frequência de indexação e a priorização são os dois fatores que são possíveis definir. Então, os elementos conseguem visitar cada página em questão de segundos para atualizar informações.

Pode-se dizer que o próximo processo, o da Indexação, é onde tudo entra em prática. Dessa maneira, o Googlebot faz uma análise e também processa as páginas que tiveram alterações, bem como as novas, levando em conta:

  • Conteúdo do site;
  • Data da publicação;
  • Título;
  • Descrição;
  • Performance;
  • Região.
  • Dados estruturados.

Os detalhes da Busca, o último dos processos

A Busca, no SEO, é o último dos três processos e não tem relação direta com a internet. Ou seja, essa etapa está ligada ao índice do Google em si. Então, por causa do tempo necessário para atualizar, pode ocorrer de algumas páginas não estarem mais no ar.

Então o algoritmo não muda?

Muito pelo contrário, esse elemento passa por atualizações com muita frequência ao longo dos anos. Afinal, ele precisa acompanhar a evolução dos usuários no ambiente online. Do mesmo modo, ele não pode deixar de lado os 200 critérios da plataforma.

É natural que essas diretrizes se atualizem com o tempo desde a criação das técnicas. Assim, a primeira que aconteceu de grande relevância foi em 2003, com o nome de Florida. A partir disso, houve um longo período sem novidades em relação à otimização.

Qual é a relação com o marketing digital?

De modo geral, essas técnicas de otimização tem tudo a ver com o marketing digital. Afinal, a área trata de estratégias para poder atrair clientes e destacar um produto ou serviço. Logo, pode-se dizer que ambas as ideias se completam em termos práticos.

Muito da execução dos conceitos do inbound marketing incluem o uso da otimização em cada conteúdo. Dessa maneira, tornar uma pessoa ou empresa mais relevante passa por fazer seu assunto ser o mais relevante nas buscas.

O que fazer para usar o SEO da melhor forma?

Em resumo, a boa performance ao usar essas medidas depende de três pontos principais. Antes de tudo, o primeiro é ser amigável e sempre levar em conta os buscadores. Além disso, é preciso fazer publicações de alta qualidade sobre os assuntos.

Ninguém vai querer consumir um texto ou um vídeo se ele não for bem feito. Agora, o último ponto é ser uma autoridade relevante dentro do nicho que se refere. Assim, a audiência vai confiar nas postagens e ter sua página como fonte de informações corretas.

Qual é a receita para um conteúdo SEO de qualidade hoje em dia?

Na verdade, não é preciso ser o melhor profissional de SEO para otimizar o conteúdo dessa forma. Portanto, confira a seguir tópicos para criar o que deseja e ser relevante nos motores de busca:

  • Aspectos técnicos;
  • EAT;
  • Alta qualidade;
  • Bons backlinks;
  • Marca.

Do que cada um deles fala?

A começar pelos aspectos técnicos, que abordam o que seria a base da sua produção. Dessa maneira, eles ajudam na composição para que seja possível aplicar todo o resto.

O EAT é a sigla para Expertise, Autoridade e Confiabilidade na publicação. Acima de tudo, é ter segurança e credibilidade na hora de criar e ter a comprovação de uma autoridade. Além disso, é preciso polir e ajustar cada detalhe para ter algo equilibrado e relevante.

À medida em que a página cresce, ela pode ganhar autoridade e ser um backlink. Ou seja, um link de entrada, que pode complementar outros conteúdos na rede. Por fim, a marca é o que mostra a confiança entre o usuário e o site, garantindo maior segurança.

SEO e SEM são a mesma coisa?

Estes dois termos compartilham alguns pontos em comum, mas não são iguais na prática. Então, a Search Engine Marketing trata da relação com a mídia paga. Dessa forma, é algo relacionado às técnicas que incluem os links do Google Ads.

Principal diferença

O tópico crucial em que eles se diferem é em relação ao foco das técnicas. Assim, a primeira sigla tem o foco em atrair o usuário sem depender do suporte do patrocínio. Porém, o SEM se baseia muito mais no alcance das pessoas usando a mídia paga.

O que mais influencia no ranqueamento?

Apesar de serem, no total, mais de 200 fatores nesse quesito, há os mais importantes. Dessa forma, alguns deles incluem palavras-chaves, experiência do usuário e outros como:

  • Design Responsivo;
  • Page Authority;
  • Qualidade do conteúdo;
  • HTTPS;
  • Tempo que o usuário fica na página.

Você sabe o que é SEO On Page?

Em geral, é a aplicação das técnicas dentro das páginas ao alterá-las. Assim, o algoritmo do Google consegue analisar e saber qual é o conteúdo da publicação. A partir disso, ele leva em conta certos elementos como:

  • Domain Authority ou Autoridade do Domínio;
  • Performance da página;
  • Arquitetura do website.

E o SEO Off Page?

Há formas de otimizar o conteúdo para os buscadores fora do site também. É disso que se trata o Off Page, onde o foco é fazer a marca ser citada em locais fora dela, como blogs e fóruns. Portanto, os traços principais desse processo são:

  • Backlinks;
  • Sinais vindos das redes sociais;
  • Citações para a marca.

Qual é o papel da palavra-chave nas técnicas de SEO?

A palavra-chave, antes de tudo, é um dos pontos cruciais do uso das técnicas. Afinal, é o que o usuário vai pesquisar para chegar até o seu site. Nesse sentido, há dois tipos que podem ser usados, as Head Trail e as Long Trail.

Como se usam esses tipos de palavra-chave?

O primeiro tipo são as palavras mais genéricas, sendo um ou dois termos. Logo, elas servem para se referir a um conceito de modo geral. Do mesmo modo, isso pode dificultar o ranqueamento por causa da concorrência.

Quanto às palavras long trail, estas costumam ser mais específicas e até extensas. Dessa maneira, elas aumentam as chances de o usuário chegar mais rápido ao conteúdo que você produziu.

O que são técnicas Black Hat e White Hat?

Como em várias outras situações, há formas mais justas de produzir algo para web. No entanto, existem também técnicas que usam de atalhos para chegar na primeira página.

Esse é o caso das técnicas Black Hat, um uso antiético de SEO. Como resultado, elas chegam ao topo das pesquisas, porém, com publicações em baixa qualidade. Logo, por não levar em conta a experiência do usuário, podem sofrer punições pelo Google, por exemplo:

  • Links comprados;
  • Blogs de SPAM;
  • Repetição da palavra-chave sem fazer sentido.

E quanto às White Hat?

São essas as técnicas que estão de acordo com as normas dos motores de busca. Dessa forma, o conteúdo com elas surte efeito a longo prazo, diferente da anterior. Entretanto, não há nenhum risco de punição e alguns exemplos são:

  • Títulos criativos e precisos;
  • Uso da Metatag Description de modo certo;
  • Imagens otimizadas;
  • Site compatível com dispositivos móveis.

Qual a razão de usar SEO para produzir conteúdo?

Em resumo, essas técnicas ajudam a definir o quanto o conteúdo é relevante ao usuário. A princípio, o uso delas pode ser um pouco difícil, mas a tendência é melhorar. Ainda mais a longo prazo, o que pode gerar textos melhores de modo geral.

Vale também citar as vantagens que isso pode trazer para o seu blog. Afinal, além da presença dele na primeira página de pesquisa, ele pode ter mais acessos. Do mesmo modo, isso dá mais chances de fazer o seu negócio crescer.

Perguntas frequentes

O que é um plano SEO?

É um grupo de técnicas que se aplica dentro ou fora de uma página. Assim, ela passa por uma otimização que ocorre em sua URL, suas imagens, links, títulos e descrições.

Quais são as técnicas de SEO?

Essas técnicas incluem o uso inteligente e natural de palavras-chave e criar conteúdo de qualidade. Além disso, é preciso criar textos relevantes e fazer otimização On e Off Page.

Como estudar SEO?

Leia bastante sobre o assunto, procure cursos sobre o assunto e pratique sem parar. Do mesmo modo, tente entrar em grupos de discussão e aprenda sobre Web Analytics.

Publicado por

Fábio G. Silva

Formado em Business Marketing pela Ohio University, Gestor de Pessoas pela PUC Minas, Especialista em Desenvolvimento Web pela PUC Minas e Produtor Multimídia pela UniBH. Atua como Consultor de Marketing Digital em empresas privadas de diversos segmentos e portes. Também aproveita o tempo livre fotografando pessoas e paisagens enquanto viaja o mundo e pratica esportes radicais. Fundador da Tricks (Guia Radical) e Digitow e blogueiro no CV do Fábio.